sábado, 29 de outubro de 2011

Sobre cafés e cigarros.

Mais uma tragada,
menos ispiração.

Respiração,
ofegante do outro corpo
que em conflito
do choque
reflito
e desencadeio razões
sem paixões
na cama desarrumada
na dança celeste dos corpos
e na conversa meio enrolada
sobre cafés e cigarros
soam leves,
mas profundos pigarros

O tempo pára,
as almas cessam,
o mundo resumo
entre os dois que se expressam
espontaneos e vulgarmente.
Porém,
levemente decentes.

Se eu caio na rede,
do universo de quatro paredes...

Não tem quem não caia.

Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário